WhatsApp

Secretário de Política Econômica diz que emprego crescerá em 2021 - A verdade online

Política

17/11/2020 às 19h15 - Atualizada em 17/11/2020 às 19h15

Secretário de Política Econômica diz que emprego crescerá em 2021

Dorivaldo
Andradina - SP
FONTE: Agencia Brasil

O secretário de Política Econômica do Ministério da Economia, Adolfo Sachsida, afirmou hoje (17) que o emprego vai crescer em 2021, puxado pelo setor de serviços. Sachsida destacou que ainda existem  R$ 110 bilhões de recursos a serem injetados na economia por meio do restante de pagamentos do auxílio emergencial e do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS).



“O emprego vai crescer em 2021. Os dados são muito claros: o grosso do desemprego está vindo do setor informal. À medida que o setor de serviços retoma, rapidamente volta a contratar, à medida que o distanciamento social diminui, rapidamente tem a contração de informais”, disse Sachsida, em entrevista coletiva virtual para apresentar o boletim MacroFiscal da secretaria.



Sachsida disse ainda que o governo tem trabalhado para reduzir os custos da contratação formal. De acordo com o secretário, para cada R$ 1 mil pago em salários, o empregador tem custos de R$ 1,8 mil. “Quer dizer que o trabalhador recebe pouco, e empresário paga muito. Enquanto sociedade, vamos ter que endereçar essa questão. Há várias frentes para diminuir a burocracia, o custo de contração no Brasil.”



Ele ressaltou que é preciso fazer escolhas, como dar aos trabalhadores o direito de escolher se querem trabalhar no domingo à noite, por exemplo. “Vamos ter que devolver ao trabalhador o seu inalienável direito de escolher para quem e quando trabalhar. Se ele quer trabalhar, deixa ele em paz”, argumentou.



Recursos na economia



Segundo Sachsida, ainda restam R$ 45 bilhões de auxílio emergencial a serem pagos, que, somados com recursos ainda não sacados do FGTS, vão gerar R$ 110 bilhões na economia do país nos próximos meses.



Sachsida disse que o governo precisou gastar mais para enfrentar a pandemia de covid-19, mas ressaltou que a agenda de “consolidação fiscal” não foi abandonada. Ele enfatizou que o governo manterá o teto de gastos, fará privatizações e manterá o “enxugamento” dos bancos públicos. Ele explicou que as privatizações têm um processo lento porque, em uma democracia, é preciso “construir consensos”.



Segunda onda



O secretário afirmou ainda que a possibilidade de uma segunda onda de contaminações pelo novo coronavírus é “baixíssima” no Brasil. “Nossos estudos aqui na SPE [Secretaria de Política Econômica] indicam que a probabilidade de uma segunda onda é muito baixa. Vários estados já atingiram, ou estão próximos de atingir, imunidade de rebanho. Honestamente, acho baixa a probabilidade de segunda onda”, disse. Sachsida citou estudos recentes segundo os quais a “imunidade de rebanho” é alcançada quando 20% da população foi contaminada.



Questionado se o governo tem um plano para o caso de novas medidas de isolamento social, o secretário disse que prefere “não dar respostas concretas a perguntas hipotéticas”, mas destacou que é responsabilidade da secretaria ter sempre um plano de contingência.



“Algo concreto é a forma da retomada econômica. Desde outubro, o setor de serviço está cada vez mais forte e vai garantir a tração necessária para a economia”, afirmou.


ESTA MATÉRIA FOI VISTA 39 VEZES

Comentários

Veja também

nenhuma Enquete encontrada!

Publicidade

Publicidade

COC-Sie-Red

Publicidade

Corona-site

Publicidade

Pilates
gif ok

Publicidade

Pref-Andradina

Publicidade

unnamed

Publicidade

MAIS LIDAS DO MÊS
  1. Batida entre Fiesta e moto mata balconista de 25 anos em Andradina
  2. Polícia encontra homem morto dentro de carro em bairro
  3. João Dória pede reunião com Mário Celso para conhecer Masterplan de Andradina
  4. Apenas quatro vereadores são reeleitos em Andradina
  5. O prefeito eleito de Andradina, Mário Celso Lopes recebeu um convite pessoal do Governador do Estado de São Paulo, João Dória para apresentar o seu “masterplan” para o desenvolvimento da cidade ainda este ano. O convite aconteceu durante ligação do Governador pra o escritório de Mário na manhã desta terça-feira (18). Considerado uma inovação para o Estado, João Dória quer conhecer o Masterplan de Andradina para que a experiência de planejamento do empresário possa inspirar outros municípios do Estado. O Masterplan idealizado para Andradina foi o ponto forte da campanha vitoriosa de Mário Celso com quase 80% dos votos válido. Ele coleciona iniciativas que unem governo, setor privado e a administração municipal, para dar a largada a uma nova fase de desenvolvimento humano, urbano e econômico para Andradina. Com ações detalhadas de saídas para todos os setores, o plano de Mário Celso aponta para saídas concretas de fomento da economia, solução para expansões urbanas, fomento de novas atividades econômicas para o campo e para a cidade, e ainda apresenta um potencial real para vencer antigos tabus da cidade, como um contorno ferroviário e impulsionar a cidade para um novo tempo de tecnologia, por exemplo, exploração da atividade de geração de energia fotovoltaica. “A ideia de um administrador que faça tão somente o papel de zelador da cidade deve ser abandonada. Devemos deixar essa postura de cuidador de ruas e replicador de ações para o passado, e nunca olhar para traz. É urgente a necessidade de planejar o futuro, pelos próximos 100 anos e nunca perder de vista esse novo rumo que atravessará as gerações longe dos interesses pessoais que se apresenta como uma verdadeira e pesada âncora que impede que a cidade avance. Queremos uma Andradina exemplo para o mundo”, disse Mário Celso.
© Copyright 2020 :: Todos os direitos reservados

Portal MD Hospeda