WhatsApp

18997636229

Andradina
Após calúnia e ameaça Mário Gay ameaçar tirar emprego de vendedora com macumba - A verdade online

Polí­cia

04/10/2018 às 18h23 - Atualizada em 04/10/2018 às 18h23

Após calúnia e ameaça Mário Gay ameaçar tirar emprego de vendedora com macumba

Dorivaldo
Andradina - SP
FONTE: Secom/Andradina

Vereador Mario Gay tenta justificar a agressão

Edileusa do Nascimento Vieira dos Santos, 50 anos, moradora no bairro Pereira Jordão e vendedora de uma loja da Rua Paes Leme, no centro de Andradina, vai processar criminalmente o vereador Mário Henrique Cardoso, o Mário Gay, por calúnia e ameaça. 

Na manhã do último dia 1º de agosto, o vereador foi ao local de trabalho da vítima e aprontou mais uma de suas baixarias. Após ameaçá-la de agressão e xingá-la de “ladrona” prometeu recorrer à macumba para tirá-la do emprego.

“Como uma pessoa que não presta fica nesse trabalho”, bradou Mário Gay afirmando que seu exu [orixá] é maior que o Deus da vendedora, ao mesmo tempo em que avançava contra a vítima para lhe agredir. Só que recuou conforme consta em BO registrado pela Polícia Civil [368/2018]

As lamentáveis cenas foram testemunhadas por três colegas de trabalho de Edileusa, Edna, Noeli e Valdir. O caso foi descoberto essa semana pela reportagem, um dia depois do parlamentar agredir uma professora em frente à Câmara de Vereadores e do Jornal da Região [detalhes nessa matéria].

e45dd865_2645_4b20_af74_b2d068ce5a61

A vendedora explicou à reportagem do Impacto Online que há 18 anos mantem amizade com Mário Gay e em outubro de 2017 vendeu sua moto Honda Lead ao vereador, inclusive efetivado a transferência para o nome dele nesse ano. 

A transação foi feita entre seu marido e o parlamentar, que a partir dai se encarregou de pagar as parcelas. Porém, em função de atraso e consequente cobrança das parcelas pela financiadora, Mário Gay foi ao emprego de Edileuza promover vulgaridades e agressões, como vem fazendo dentro e fora da Câmara com vários munícipes. 

MAIS BAIXARIA NO MEIO DA RUA

Anteontem à tarde, Mário Gay trocou insultos verbais com a professora Luciana Alcântara Pimenta, 43, em frente ao prédio da Câmara de Vereadores, mas acabou partindo para a agressão ao correr pra cima da desafeta que estava indo ao Jornal da Região ali em frente. 

Ouvindo a gritaria, a repórter Luana Carolina Carvalho Marcante, 29, que trabalha no jornal, saiu para checar o que ocorria e começou a gravar as cenas de violência no meio da rua. 

Insatisfeito com a filmagem da briga, Mário Gay também ofendeu Luana e lhe atirou uma pedra, felizmente 70cb419c_443e_484e_b472_113c63148da5

best insurance for salvage cars

errou o alvo. As duas também pretender mover ações na Justiça contra o parlamentar.

As imagens não deixam dúvidas de que o vereador iniciou a agressão física e posteriormente a professora revidou, mas dois homens separaram a dupla logo em seguida. Luciana, que é mãe de um ex-assessor do vereador, foi ferida com uma mordida no braço esquerdo.

CEI

A princípio, Mário Gay está na corda bamba e pode perder sua cadeira no legislativo em breve, se depender do relatório da Comissão Especial de Inquérito instituída neste ano para investigar quebra de decoro dele. 

Lido na última sessão ordinária, o conteúdo sugere o afastamento do vereador por três meses e abertura de CP – Comissão Processante que deverá resultar em sua cassação. Dependerá apenas do plenário. A votação desses dois itens está marcada para a próxima segunda-feira 8.


ESTA MATÉRIA FOI VISTA 2869 VEZES

Comentários

Veja também

nenhuma Enquete encontrada!

Publicidade

Image and video hosting by TinyPic

Publicidade

Image and video hosting by TinyPic

Publicidade

Image and video hosting by TinyPic

Publicidade

Image and video hosting by TinyPic

Publicidade

Image and video hosting by TinyPic

Publicidade

Publicidade

© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados

Portal MD Hospeda