WhatsApp

18997636229

Andradina
Câmara em Andradina cassa mandato de Mário Gay por quebra de decoro: 13 a 1 - A verdade online

Cidades

17/04/2019 às 08h41 - Atualizada em 17/04/2019 às 08h41

Câmara em Andradina cassa mandato de Mário Gay por quebra de decoro: 13 a 1

Dorivaldo
Andradina - SP
FONTE: Impacto Online

Com 13 votos a favor e apenas um contra do vereador Joaquim Justino da Silva, a Câmara Municipal em Andradina cassou o mandado do vereador Mário Henrique Cardoso, o Mário Gay, do PPS, por quebra de decoro. Foram três votos a mais que o necessário para tirar o parlamentar.



A votação ocorreu na sessão extra realizada na tarde desta terça-feira 16 com base no relatório final da CP (Comissão Processante) instalada no legislativo com base em Decreto-Lei. Entre a leitura do relatório, posicionamento de três vereadores e da defesa do vereador foram mais de cinco horas de atividades.



A presença da promotora Regislaine Topazzi e um assessor na plateia, entre diversos munícipes, chamaram a atenção dos membros da Casa. Ambos estavam atrás da mãe do ex-assessor de Mário Gay que anteriormente denunciou o vereador por assédio, mas a Justiça arquivou o caso após acordo.



Com a cassação, a Câmara deve convocar o ex-vereador e suplemente Wilson Bossolan para assumir a vaga. O presidente do partido, Osvaldo Ordones, já adiantou que não se oporá a isso, haja vista Bossolan ter se desfiliado do PPS.



A investigação começou ano passado, após a apuração de uma CEI aberta a pedido de 12 vereadores, após várias denúncias envolvendo Mário Gay, entre elas agressões e ofensas a munícipes e a jornalistas. De lá para cá a CP ouviu diversas testemunhas relatando as trapalhadas do vereador Mário Gay, dentre as quais no interior do recinto da Câmara. Os casos ganharam repercussão na mídia.



Em seu depoimento Mário Gay negou os fatos, alegou perseguição política, da imprensa e até pessoal. Mas apesar de todas as argumentações da defesa o vereador não resistiu e acabou perdendo a vaga que obteve, na verdade, por votos considerados de “protestos”.



A CP foi instaurada em 8 de outubro de 2018, mas no meio do caminho sofreu alterações de seus membros, culminando com Geraldo Shiomi Jr., Hernani Silva [da Bahia] e Silas Carlos Oliveira, que foram competentes para manter as investigações, apurar os fatos e emitir o relatório final à apreciação do plenário.


ESTA MATÉRIA FOI VISTA 660 VEZES

Comentários

Veja também

nenhuma Enquete encontrada!

Publicidade

Image and video hosting by TinyPic

Publicidade

Image and video hosting by TinyPic

Publicidade

Image and video hosting by TinyPic

Publicidade

Image and video hosting by TinyPic

Publicidade

Image and video hosting by TinyPic

Publicidade

Publicidade

© Copyright 2019 :: Todos os direitos reservados

Portal MD Hospeda