Image and video hosting by TinyPic
WhatsApp

18997636229

Andradina
Sócio da Gol cita repasses a Maia e a políticos de ao menos 4 partidos - A verdade online

Política

14/05/2019 às 18h38 - Atualizada em 14/05/2019 às 18h38

Sócio da Gol cita repasses a Maia e a políticos de ao menos 4 partidos

Dorivaldo
Andradina - SP
FONTE: NOTÍCIAS AO MINUTO.

O juiz Vallisney Oliveira, da 10ª Vara Federal em Brasília, homologou acordo de delação premiada assinado entre o empresário Henrique Constantino, sócio da companhia aérea Gol, e o Ministério Público Federal. Entre os citados estão o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), o ex-deputado Eduardo Cunha (MDB-RJ) e o ex-ministro Geddel Vieira Lima (MDB-BA).



Em um dos dez anexos da delação que tratam de fatos supostamente criminosos, Constantino relatou pagamentos de propina a operadores e políticos do MDB para obter recursos da Caixa Econômica Federal e do fundo de investimentos do FGTS, gerido pelo banco -informações relacionadas às operações Cui Bono e Sépsis, da Procuradoria no Distrito Federal.



O acordo de delação foi revelado pelo jornal O Globo nesta segunda-feira (13).



Em outro anexo, de número 7, o delator falou de "benefício financeiro" a parlamentares ou ex-parlamentares por meio da Abear (Associação Brasileira das Empresas Aéreas).



Os políticos mencionados nesse caso são Rodrigo Maia, o senador Ciro Nogueira (PP-PI), o ex-ministro Bruno Araújo (PSDB-PE), o ex-senador Romero Jucá (MDB-RR) e os ex-deputados Marco Maia (PT-RS), Vicente Cândido (PT-SP), Edinho Araújo (MDB-SP) e Otávio Leite (PSDB-RJ).



Os detalhes do suposto benefício financeiro para esses políticos estão sob sigilo.



Constantino foi denunciado à Justiça Federal em Brasília em outubro passado sob acusação de pagar R$ 7 milhões de propina em troca de financiamento de R$ 300 milhões para a Via Rondon Concessionária, do Grupo BR Vias, e de mais R$ 50 milhões para a Oeste Sul Empreendimentos Imobiliários S.A.



Junto com Constantino foram denunciados Cunha e Geddel, que hoje estão presos. O empresário disse ter feito repasses ilícitos por meio de contratos fictícios com empresas do operador Lúcio Funaro, que também é delator.



No acordo com o MPF, Constantino se comprometeu a pagar R$ 70,8 milhões à Caixa e ao FI-FGTS como reparação pelos danos causados. O valor equivale, segundo o juiz Oliveira, a dez vezes o dano confessado.



As informações prestadas por Constantino na delação premiada deverão ser usadas nesse processo e em outras linhas de investigação. Eventuais investigações sobre parlamentares com mandato deverão ser enviadas ao Supremo Tribunal Federal, que tem a atribuição de investigar e processar políticos detentores de foro especial.



O juiz da 10ª Vara autorizou que as informações e os elementos de corroboração apresentados por Constantino sejam compartilhados com os investigadores das operações Sépsis, Cui Bono, Greenfield e Patmos -a última mirou o ex-presidente Michel Temer (MDB), que está preso preventivamente em São Paulo.



OUTRO LADO



Maia, que está em Nova York nesta segunda-feira (13), afirmou que não conhece nem nunca esteve com o delator. "[Constantino] Nunca me pagou nada, isso é mentira dele, não tem como provar e vai ser mais um inquérito arquivado na Justiça brasileira", disse o presidente da Câmara.



"Está mentindo. Nunca tive relação com ele, nunca tive nenhum benefício deles [donos da Gol]", afirmou, acrescentando que vai colaborar com os investigadores "com toda a tranquilidade".



Em nota, a Abear afirma que desconhece os fatos e o teor da delação e que, "caso a entidade seja procurada pela Justiça para esclarecimentos, estará à disposição".



A reportagem não conseguiu localizar, na noite desta segunda-feira, os advogados dos demais políticos citados pelo delator.


ESTA MATÉRIA FOI VISTA 35 VEZES

Comentários

Veja também

nenhuma Enquete encontrada!

Publicidade

Image and video hosting by TinyPic

Publicidade

Image and video hosting by TinyPic

Publicidade

Image and video hosting by TinyPic

Publicidade

Image and video hosting by TinyPic

Publicidade

Image and video hosting by TinyPic

Publicidade

Image and video hosting by TinyPic

Publicidade

© Copyright 2019 :: Todos os direitos reservados

Portal MD Hospeda