Eron
WhatsApp

18997636229

Andradina
DESESPERO: FAMÍLIA PRENDE RAPAZ EM QUARTO COM GRADES E PEDE SOCORRO À PREFEITURA DE ANDRADINA - A verdade online

Saúde

03/10/2019 às 17h41 - Atualizada em 03/10/2019 às 17h55

DESESPERO: FAMÍLIA PRENDE RAPAZ EM QUARTO COM GRADES E PEDE SOCORRO À PREFEITURA DE ANDRADINA

Dorivaldo
Andradina - SP
FONTE: DA REDAÇÃO

A família diz que mantei o rapaz preso atrás das grades com medo de ser agredida.

Rapaz com transtornos mentais vive em situação desumana dentro de sua própria casa



DORIVALDO BERNARDO



Há mais 20 anos, a família de Dona Maria Isabel Bonfim Luison, que mora na rua Euclides da Cunha no bairro Pereira Jordão, em Andradina, vive um drama com o filho que sofre de esquizofrenia grave. Segundo contou a mãe do rapaz, à nossa reportagem, até os quinze anos C.B.L era considerado um adolescente normal, era integrante da Polícia Mirim de Andradina e trabalhava em uma loja de colchões, frequentava as missas da igreja e era muito querido por todos, até que um d05-Dona-Maria-Isabel-Bonfim-Luison-mostra-a-farda-da-Mirim-que-o-filho-usava-antes-da-doen-aia seu patrão o trouxe de volta para casa dizendo que ele não estava falando coisa com coisa, daí em diante começou a batalha da família contra a doença que só evoluía.



Idas e vindas ao médico, inúmeras internações, cartelas e mais cartelas de medicamentos, tudo isso na tentativa de devolver a vida normal ao rapaz.



Porém, há cada ano que passava, a doença se agravava ainda mais e, para piorar, a sua mãe sofre o primeiro de uma séries de AVC (Acidente Vascular Cerebral) que ao todo ao longo dos anos foram 5,, o que dificultou ainda mais a vida desta família.



Durante entrevista concedida ao Portal A Verdade Online, a irmã de C.B.L, que hoje tem 36 anos, nos contou as dificuldades enfrentadas no dia a dia.



“Procurei a prefeitura de Andradina, por meio do departamento de saúde mental, para tentar internar meu irmão, pois ele já está no mais elevado grau da doença e isto faz com que ele fique constantemente agressivo, para você ter uma ideia tivemos que trancá-lo em um quarto com grades”.



04-Luciana-Bonfin-Luison-Nunes-irm-do-paciente-mostra-os-pedidos-de-interna-esLuciana Bonfin Luison Nunes, irmã de C.B.L, diz que a secretária alega que o único local com a capacidade de internar pessoas com este tipo de doença é o hospital de Penápolis, porém não há vagas.



“Ele rasga tudo o que nós colocamos no quarto, lençóis, cobertor, colchão, travesseiro e até mesmo as roupas do corpo, temos medo dele contrair uma doença, por ficar dormindo no frio”, disse a irmã.



Segundo ela, a última reunião com a equipe e com o atual Secretário de Saúde e Higiene Pública, Farid Haddad, já se passaram mais de 20 dias e até o momento nada foi resolvido. Na última terça-feira 02-atualmente-a-nica-forma-de-dar-banho-com-a-mangueira-pela-janela(01), Luciana disse que C.B.L tentou o suicídio por enforcamento, o que deixou a família ainda mais apreensiva e nervosa.



 Luciana disse que é preciso tomar uma providência urgente, pois atualmente o irmão tem feito cocô e comido as próprias fezes o que demonstra a gravidade do problema.



Quando perguntada como elas têm feito para dar banho no rapaz, a resposta nos deixa ainda m03-Fam-lia-diz-que-tudo-o-que-coloca-no-quarto-ele-rasga-inclusive-as-roupas-do-corpoais chocado com a situação: “para dar banho nele usamos uma mangueira jogando água através das janela, pois se entrarmos lá temos medo de sermos agredidas por ele; minha mãe é uma idosa e sofreu vários AVC e não tem mais forças; eu também tenho meus problemas de saúde porque eu sofro de ansiedade então fica difícil”.



A irmã do rapaz disse que na maioria das vezes ele fica agressivo e que já chegou a agredir seu netinho de 1 ano e sete meses pegando-o pelo pescoço para enforcá-lo a sorte é que ela viu e gritou, evitando assim uma possível tragédia.



Os médicos dizem que o caso dele é crônico e que não há cura, apenas tratamento e que já está sendo oferecido, ou seja, fortes medicações.



A família que vive uma vida humilde pede socorro para aqueles que puderem doar roupas, colchões, lençóis e cobertores, pois na última crise ele rasgou quase tudo o que havia no quarto.



Luciana acredita que o caso seja hereditário já que o pai também teve o mesmo problema antes de morrer, inclusive chegou a ter que ficar preso em um quarto ao lado do quarto do filho.



ZEZÉ DA SAÚDE MENTAL



06-Zez-mostra-documenta-o-de-mais-de-40-interna-es-do-paciente



Nossa reportagem procurou o departamento de saúde mental que é responsável pelo caso e conversou com a Enfermeira Especialista em Saúde Mental, Maria José Santos Silva (Zezé), que disse que estão fazendo de tudo para oferecer ao paciente uma qualidade de vida melhor, porém é necessário a colaboração e empenho da família.



Zezé disse que no final de 2017 para 2018 eles conseguiram no Hospital das Clínicas em São Paulo no Instituto de Psiquiatria, que é considerado o mais amplo, todo o tratamento inclusive por ECT (Eletroconvulsoterapia) que é o mais indicado em casos graves como o de C.B.L. A prefeitura ficaria responsável por toda despesa   com viajem ida e volta buscando a família e o paciente em casa com uma ambulância ou se a família preferisse permanecer em São Paulo durante as sessões havia a opção de estadia, porém por problemas pessoais a família desistiu na 6ª das 12 sessões.



Ela ressaltou ainda que este é um dos mais sofisticados tratamentos e que o custo de cada sessão é de R$1.500,00.



A desistência foi registrada por meio de documento e assinada pelo cunhado do paciente que era o quem tinha a incumbência de acompanhá-lo durante as viagens.



Zezé nos informou ainda que o paciente possui um histórico de mais de 40 internações por conta da refratariedade de sintomas psicóticos associado com heteroagressividade; “Todas as vezes que se fez necessária a internação do paciente nós corremos atrás e providenciamos tudo o que era preciso, o problema é que a família quer uma internação definitiva, o que não irá acontecer, pois devido ao alto índice de procura e a diminuição de hospitais psiquiátrico, existe hoje uma dificuldade imensa em encontrar leitos”.



07-Termo-de-desistencia



A enfermeira ressaltou que a solução do problema não está nas internações; “não é uma questão de não querermos interná-lo, tanto que a última internação dele foi há pouco no mês de agosto, acredito que a solução não está na internação e sim fazer com que ele tome todos os medicamentos prescrito pelos médicos assim ele ficaria mais calmo e provavelmente não seria necessário tantas internações. Temos casos iguais ou até piores em que o paciente está realizando o tratamento em casa a mais de 7 anos”, disse Zezé.



 A enfermeira diz que a família alega que não tem dado os medicamentos corretamente por que existem dias em que ele se recusa de todas as formas tomar, inclusive a irmã havia comentado que já tentou colocar o remédio no suco, na comida, mas quando ele sento o gosto cospe tudo no chão.



Porém, para os especialistas, o rapaz tem que tomar de qualquer jeito a medicação, pois somente assim ele poderá ter uma vida um pouco melhor.  



INTERNAÇÃO



Segundo Enfermeira Especialista em Saúde Mental, a internação de C.B.L está programada para esta sexta-feira (04) em um hospital Psiquiátrico particular, que será totalmente custeado pela prefeitura de Andradina, porque além de não existir vagas no hospital de Penápolis (que é responsável por 40 município da região) eles dizem que os recursos existente na instituição são insuficientes para o grau da doença de C.B.L.



“É importante destacar que ele deverá ficar de dois a seis meses neste hospital, mas voltará para casa assim que estiver um pouco melhor, pois acreditamos que o convívio com os familiares contribui com o progresso do tratamento”.  



A reportagem do Portal A Verdade vai acompanhar esta história até o fim e em breve traremos novas informações sobre este caso.



 


ESTA MATÉRIA FOI VISTA 1023 VEZES

Comentários

Veja também

nenhuma Enquete encontrada!

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

© Copyright 2019 :: Todos os direitos reservados

Portal MD Hospeda